Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar…..

2 07 2009

  Muitas vezes ouço as pessoas dizerem que vivem pela fé. Outras que gostariam de viver pela fé e ainda outras que não fazem a mínima idéia do que isso significa. 

  Desde que comecei a minha “caminhada de fé”, esse conceito de viver por ela, tem amadurecido. Lembro de coisas que ouvia de pessoas que já eram missionárias muito antes do que eu e me perguntava: será que é assim mesmo?!

 Tivemos vária oportunidades (principalmente depois de casados) de experimentar essa providência divina. Não foram poucas as vezes que fomos surpreendidos por Deus, através pessoas que  ouviram Sua voz e obedeceram. Porém na maioria das vezes, por mais que soubéssemos que Deus proveria, sempre ficava aquela ponta de angústia e dúvida…..

  Estou compartilhando isso porque hoje sei que viver pela fé é um processo lento de crescimento na dependência e profundidade no relacionamento com Deus. Você não começa simplesmente confiando plenamente como alguns pessoas  dizem. Você começa escolhendo mudar sua mente e viver essa mudança passo a passo. É como uma gravidez. A mulher pode saber que está grávida na primeira ou segunda semana e gestação. A partir disso ela está comprometida com uma nova vida e todas as mudanças que isso implica. Porém a maior parte dessas mudanças ainda vai acontecer. No processo a gestação, todo enjôo, mudança no corpo, desejos estranhos e dores do parto, não são maiores que a alegria que a gravidez traz em seu final. Na verdade, é o início de um novo e longo ciclo.

  Isso me lembra Pedro andando na água até Cristo mas afundando no meio do caminho. Depois negando Ele para para então..no fim morrer por Ele,não sem antes viver por Ele, com plena fé.

  Esta semana aconteceu de novo. Eu e Lella tínhamos R$10,oo pra passar a semana. Não tínhamos quase nada de comida e na verdade precisávamos, além de comida, outra coisas. Tive que fazer a revisão do carro porque vamos viajar semana que vem. Raspei o caixa,inclusive um dinheiro que estávamos guardando pra comprar um móvel pra cozinha (ainda não temos onde por louça,comida, etc). Na terça um casal e amigos nossos (Alceu e Carol) vieram nos visitar. Queríamos fazer um jantar para eles. Então Lella sugeriu fazermos um macarrão. Com R$ 10,OO dá pra comprar a massa, uma cebola e um refrigerante. Foi nessa hora que percebi o quanto estava calmo e tranquilo. Iríamos gastar “todo nosso dinheiro” e ainda era terça feira. Isso não estava tirando a paz nem da Lella nem minha. Era como se não importasse mais ter ou não dinheiro para o resto da semana. Comentei com Lella sobre isso e até rimos sobre o assunto. Então quando estava pegando a carteira para ir ao mercado o telefone tocou. Era Carla e sua mãe dizendo estar em frente ao nosso prédio com “algumas coisas” para nos dar. Eram compras de mercado. Incluindo macarrão,extrato e tomate, creme de leite….inacreditável! A diferença dessa vez para as outras não foi o fato de sabermos que Deus proveria. Ele sempre o fez. O fato é que dessa vez não estávamos na neura da provisão. Nem esperávamos. Mais confiávamos que Deus está o comando. Foi maravilhoso receber aquelas compras não pela provisão em si mas por perceber que mesmo sem a gente ficar “pentelhando” Deus, Ele é fiél aos que buscam nEle. Sem contar que é muito melhor ganhar presentes como este do que ter dinheiro para compra-lo. Existe um lance que une mais as pessoas quando isso acontece.

 Na terça ainda , enquanto jantávamos com nossos amigos, o telefone outra vez tocou. Agora era um convite inusitado para  tocar com um outro amigo (Martim) na quarta e ganhar uma graninha. Mais uma vez me senti aprendiz da  vida pela fé e as forças que atuam misteriosamente por tráz dela.

  Ae você pode estar se perguntando : “será que é assim mesmo??!”. Bom deixa eu lhe dizer uma coisa. Se você tiver fé do tamanho de um grão de mostarda, poderá dizer a uma montanha -“saia daqui e vá pra lá” e ela o fará. Mas se você também duvida disso, então só posso te convidar a sair da sua bolha e buscar além daquilo que você  vê, a resposta para essa pergunta.  Isso também vale para quem sabe que o que estou falando é verdade mas nunca teve a chance de experimentar na prática algo assim.  Parafraseando Gil, posso cantar talvez até com mais convicção que ele mesmo……andar com fé eu vou..que a fé não costuma falhar..andar com fé eu vou..que a fé não costuma falhar…..cantemos juntos!!!

 

 

D.DISTLER.